São José Dos Campos

A cidade de São José dos Campos foi destaque no evento do Instituto Trata Brasil “Casos de Sucesso em Saneamento Básico + Perdas de Água 2016”.

São José dos Campos, município localizado no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, apresenta 100% de atendimento de água, 99,38% das residências têm esgoto coletado e 94,30% do volume de esgoto é tratado. O município está na 26ª posição do Ranking do Saneamento – 100 Maiores Cidades -, desenvolvido pelo Instituto Trata Brasil, na edição de 2021.

Abaixo é possível encontrar indicadores de saneamento básico disponíveis do SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento.

  Indicador de atendimento total de água (%) Indicador de atendimento total de esgoto (%) Indicador de Esgoto Tratado por água consumida (%)
2014 99,96 96,10 62,22
2015 99,96 96,12 94,00
2016 100 97,33 92,20
2017 100 98,98 92,23
2018 100 98,75 94,15
2019 100 99,38 94,30

O INSTITUTO TRATA BRASIL ENTREVISTOU A COMPANHIA ESTADUAL DE SANEAMENTO BÁSICO, SABESP, RESPONSÁVEL PELOS SERVIÇOS NO MUNICÍPIO. LEIA NA ÍNTEGRA:

Que esforços você destacaria como fatores mais importantes na gestão do saneamento local e que fizeram com que se chegasse a esta posição tão boa?
Consideramos que um conjunto de fatores contribuiu para a boa classificação no ranking. Entre eles, planejamento aderente ao Plano Municipal de Saneamento Básico; competência e engajamento da força de trabalho; foco na excelência de desempenho e inovação de processos; atuação da municipalidade na fiscalização do uso e ocupação do solo e os investimentos na universalização do saneamento básico no município.

Quais desafios e problemas vocês enfrentaram para a melhoria do saneamento básico da cidade? Como resolveram para chegar nos indicadores atuais?
Entre os principais desafios é possível considerar a atuação em ambiente regulado, a alteração do marco regulatório e os desafios de ordem econômica, mas o principal deles é adequar a qualidade dos serviços e produtos aos requisitos do cliente, que está cada vez mais exigente. Ao mesmo tempo, esse desafio é o que mais motiva a busca por melhoria na prestação dos serviços de saneamento básico no município.

Investimentos sem uma boa gestão não trazem resultados. E o oposto? É possível ter sucesso com pouco recurso financeiro?
Depende. Um município cujas instalações de saneamento estão universalizadas requer uma demanda menor por investimentos quando comparado a municípios que precisam ampliar a oferta desses serviços. Por isso, é importante o planejamento, com a priorização das ações e projetos que frutificam os melhores resultados, o ambiente inovador para a escolha das melhores práticas de gestão e o foco na excelência de desempenho.

Que conselhos vocês dariam aos gestores e empresas operadoras de outras cidades para que consigam melhorar os indicadores de saneamento?
Os resultados florescem com a perseverança e determinação na busca da excelência. É importante ter em mente que, às vezes, pela conjuntura de cenários interno e externo, alguns resultados demoram a aparecer.  

 
 

Veja as fotos

  

NEWSLETTER

CONTATO

(11) 3021-3143