Cascavel

Cascavel, no Paraná, aparece na 7ª posição no Ranking do Saneamento 2021 com foco nas 100 maiores cidades do Brasil, e é um dos municípios com maior evolução no índice de esgoto tratado sobre água consumida.

O abastecimento de água chega a 99,99% da população. O município realiza coleta de esgoto de 99,99% dos habitantes e 100% do volume do esgoto gerado é tratado.

Os dados abaixo são do SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – do Ministério do Desenvolvimento Regional

Ano  Indicador de atendimento total de água (%) Indicador de atendimento total de esgoto (%) Indicador de Esgoto Tratado por água consumida (%)
2014 99,45 77,94 83,01
2015 99,98 93,26 89,57
2016 99,99 100 94,57
2017 99,99 99,99 99,30
2018 99,99 99,99 100
2019 99,99 99,99 100

O INSTITUTO TRATA BRASIL ENTREVISTOU A COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ, SANEPAR, RESPONSÁVEL PELOS SERVIÇOS NO MUNICÍPIO. LEIA NA ÍNTEGRA:

Que esforços você destacaria como fatores mais importantes na gestão do saneamento local e que fizeram com que se chegasse a esta posição tão boa?

Os esforços se concentraram no cumprimento das metas estabelecidas no contrato de concessão, com destaque para os investimentos efetuados no sistema de esgotamento sanitário. Pelo contrato, a Sanepar deveria chegar em 2021 com 90% no índice de atendimento com coleta e tratamento do esgoto. Esse percentual foi alcançado e superado ainda em 2014. Atualmente, a cidade tem um dos melhores índices do país: 98% de atendimento e caminha para a universalização dos serviços. Para a manutenção de 100% no atendimento com água tratada foram realizados investimentos em obras e manutenções permanentes. Os maiores empreendimento nos últimos dois anos demandaram recursos de R$ 80 milhões para implantar a nova captação de água do Rio São José, que amplia em 25% a capacidade do sistema, no aumento da capacidade de tratamento de água e na implantação de novos reservatórios. A Sanepar trabalha com um horizonte de 30 anos com planejamento e previsão de investimentos necessários para garantir o atendimento e a manutenção dos seus serviços. E esse planejamento é constantemente revisto e atualizado.

Quais desafios e problemas vocês enfrentaram para a melhoria do saneamento básico da cidade? Como resolveram para chegar nos indicadores atuais?

Um dos grandes desafios para o abastecimento da cidade é a busca por novos mananciais. Cascavel é um divisor de águas e não tem rios de grande porte que atendam a demanda e as projeções de futuro. Temos de buscar água cada vez mais longe do centro urbano para garantir o abastecimento da população. Mesmo tendo colocado a nova captação recentemente em operação, estudos e projetos estão em andamento para captações em rios que distam 40, 50 quilômetros e que ficam em outros municípios. Outros aspectos que dificultam o sistema são as bacias hidrográficas dos corpos receptores do efluente do esgoto que são, em geral, rios com pouca vazão, que trazem preocupação para operação adequada a estrutura das estações de tratamento do esgoto. A regularidade dos investimentos em Cascavel favoreceu para que as quatro sub-bacias pudessem receber as quatro estações de tratamento de esgoto na cidade e facilitou a possibilidade de ampliação das redes coletoras em todas as regiões da cidade. Vale destacar que todo o esgoto coletado na cidade recebe tratamento, o que traz benefícios diretos para a saúde da população, para o meio ambiente e para o desenvolvimento da cidade. Outras situações de entraves encontrados para o saneamento básico estão relacionadas com as legalizações e liberação das áreas para implantação das unidades operacionais. Muitas vezes, a exemplo da área de instalação da captação de água do Rio São José, necessita de intervenção judicial e causa atraso no cronograma das obras.

Investimentos sem uma boa gestão não trazem resultados. E o oposto? É possível ter sucesso com pouco recurso financeiro?

Para fazer frente aos desafios e problemas, a Sanepar mantém o foco na sua missão, visando assegurar os serviços de saneamento de forma sustentável, buscando a universalização do saneamento ambiental, garantindo a qualidade dos seus serviços, aprimorando e inovando seus processos e planejando o programa de investimentos, que precisa ter continuidade e regularidade. Para que Cascavel chegasse a esse patamar de atendimento foram captados recursos em instituições financeiras e um grande esforço de direcionamento de recursos próprios da Companhia. Desde o fim da década de 1980, com os investimentos da Sanepar, Cascavel tem o abastecimento para 100% dos moradores de área urbana e isso tem sendo mantido com obras, investimentos e melhorias operacionais. O abastecimento atual é feito com a água captada nos rios Cascavel, Peroba, Saltinho São José e no aquífero Serra Geral. Toda essa estrutura operacional deu suporte para atender a demanda de água em Cascavel, mesmo com a crise hídrica que afeta a região Oeste desde 2019. O sistema de esgotamento sanitário recebeu volumosos investimentos.

Que conselhos vocês dariam aos gestores e empresas operadoras de outras cidades para que consigam melhorar os indicadores de saneamento?

A boa gestão necessita de planejamento adequado e de investimentos que garantam as obras necessárias. E os investimentos precisam de uma boa gestão para assegurar o equilíbrio econômico-financeiro e a correta aplicação nos projetos, obras e manutenções. Os investimentos requerem planejamento e execução eficazes e eficientes, que atendam às legislações vigentes e às necessidades de cada sistema. Para obras que destaquem o saneamento numa cidade como Cascavel, é preciso muitos recursos financeiros, credibilidade junto às instituições financeiras, excelentes projetos e um corpo técnico especializado, condições que garantem sucesso, qualidade e atendimento às necessidades dos clientes. Uma empresa voltada para sustentabilidade ambiental precisa manter constantes investimentos e planejamento de médio e longo prazos. É com essa visão que a Sanepar mantém investimentos permanentes, mesmo que apenas com recursos próprios, como é o caso das obras de ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgoto de Cascavel. O que diferencia a Sanepar é que a sua capacidade econômico-financeira garante investimentos que melhorem cada vez mais os indicadores das cidades. O saneamento básico, por exemplo, foi o principal propulsor para que Cascavel fosse destaque no Índice dos Desafios da Gestão Municipal (IDGM), tendo assumido a 11.ª posição entre os 100 maiores municípios brasileiros. Na última década, Cascavel subiu 24 posições na área de saneamento e sustentabilidade.

Veja as fotos

NEWSLETTER

CONTATO

(11) 3021-3143