Inicio
Imprensa
Notícias
Especialistas em doenças gástricas atenderão 600 pessoas na Capital

Especialistas em doenças gástricas atenderão 600 pessoas na Capital

Campo Grande News
21/04/2017
 

A partir da próxima terça-feira (25), o projeto itinerante que tem o objetivo de reduzir doençasparasitológicas e gastrointestinais em todo o Brasil oferecerá consultas médicas gratuitas no centro de Campo Grande. A meta é que mais de 600 adultos e crianãs sejam atendidos.

Os atendimentos acontecem em uma unidade médica móvel, onde consultórios médicos foram nadaptados em uma carreta. Médicos gastroenterologistas e pediatras estarão atendendo pacientes da Capital das 8h às 17h, na Praça do Rádio Clube, até a quinta-feira (27).

Os especialistas irão avaliar as doenças do sistema digestório, que envolove a boca, estômago, esôfago e intestinos, e problemas como refluxo esofágico, gastrite, úlceras, prisão de ventre, diarreias, infecçõesintestinais, entre outras.

Iniciativa da Federação Brasileira de Gastroenterologia, o “Movimento Brasil sem Parasitose” atendeu mais de 10 mil pacientes em 11 cidades brasileiras, somente em 2016.

Este ano, o projeto vai percorrer outras novas 14 cidades do País, visando reduzir a ocorrência dessas patologias e evitar consequências severas e o óbito. Embora mais prevalentes nas regiões carentes desaneamento básico, existe a necessidade de conscientizar a população das regiões metropolitanas, que as parasitoses atingem todas as camadas socioeconômicas da população, nas diversas faixas etárias.

A primeira cidade a receber a unidade médica de saúde esse ano foi Campinas, passando por São Paulo, Santos, Porto Alegre, chegando na próxima semana em Campo Grande. Em seguida, o projeto seguirá para Cuiabá, Belém, Teresina, Juazeiro do Norte, Campina Grande, Caruaru, Vitória e Rio de Janeiro.

Incidência no Brasil – Em 2016, os 173 médicos gastroenterologistas e pediatras que participaram do projeto atenderam cerca de 10 mil pacientes nas 11 cidades percorridas, e as principais queixas relatadas pelos pacientes foram dores abdominais e cólicas (48%), azia (43%), inchaço na barriga (38%), diarréia (31%).

Dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) revelam que as parasitoses são as doenças mais comuns do mundo. Elas atingem cerca de 50% da população mundial, sendo responsáveis por graves consequências na saúde de adultos e crianças.

No Brasil, de cada 3 pessoas, uma sofre com alguma parasitose e considerando somente as crianças, a prevalência aumenta: de cada duas, uma está infectada.





Outras Notícias

Copyright 2013 - Instituto Trata Brasil - Todos os direitos reservados.