World Toilet Summit, evento que ocorre todo ano, no período em que todos os continentes comemoram o Dia Mundial do Banheiro, 19 de novembro, convidou o Brasil a sediar pela primeira vez na América Latina o principal evento sobre banheiro, higiene, saneamento e água no mundo, em sua 19ª edição, debatendo e propondo soluções para a melhora destes problemas, sobretudo no Brasil.

A World Toilet Organization é uma ONG, fundada em 19 de novembro de 2001, por Jack Sim em Singapura, que tem como objetivo melhorar a higiene e o saneamento em todo o mundo, fundou o World Toilet Summit (WTS), um evento único que reúne governos, instituições, especialistas e diversos outros convidados anualmente para debaterem estes e outros assuntos.

Atualmente, mais de um bilhão de pessoas não apresentam acesso a banheiro. Essa situação afeta principalmente os países com menos recursos e em desenvolvimento, e, como consequência da falta de saneamento, cerca de um milhão de mortes são contabilizadas por ano no mundo advindas de doenças relacionadas do contato direto com as fezes humanas e/ou esgoto ao céu aberto. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 88% das mortes por diarreias decorrentes desse contato são causadas pelo saneamento inadequado. Destas mortes, 84% são de crianças. Tais porcentagens comprovam que a falta de recursos básicos prejudica e muito a saúde dos cidadãos, deixando claro a necessidade de argumentar sobre esse assunto frequentemente.

Com cerca de 35 milhões de pessoas sem água, aproximadamente 100 milhões de pessoas sem acesso à coleta dos esgotos e apenas 46% dos esgotos tratados, o Brasil sofre continuamente com a precariedade do saneamento básico. Além disso, o país tem um dos piores índices da América Latina, cerca de 1,6 milhão de moradias no Brasil não tem acesso a um banheiro e que essa desigualdade prejudica vários indicadores sociais brasileiros, dentre eles, a saúde. Só no ano de 2017, foram contabilizadas quase 260 mil internações pela falta de banheiro e saneamento básico, gerando cerca de 2.340 mortes no ano e deixando cada vez mais claro a importância de ocorrer uma discussão global no país, como ocorrerá em novembro deste ano.

O evento no Brasil, que terá como anfitrião o Instituto Trata Brasil, acontecerá no próximo final de semana, entre os dias 17 a 19 de novembro de 2019 no Hotel Renaissance – São Paulo, e tem apoio institucional da Rede Brasil do Pacto Global, iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), e do Governo do Estado de São Paulo.

Dentre os diversos painéis de debates, o evento focará nas discussões: Desafios do ODS 6 na América Latina; Saneamento, Acesso ao Banheiro e Gênero; Despoluição dos Rios e Oceanos; Papel da Imprensa na Cobertura da Infraestrutura Básica; e As Mudanças Climáticas e o Acesso à Água.

Mas não é só de debates e argumentos que é feito o WTS, o evento ao longo dos últimos 18 anos trouxe diversos impactos para todo o mundo, em principal para as cidades que já o sediaram. Abaixo mostraremos os principais impactos que o WTS causou em algumas cidades por onde passou.

Singapura

  • Aumento no orçamento de $ 4 milhões anunciado para reconstruir os banheiros públicos de Cingapura;
  • Provocou ampla cobertura da mídia internacional sobre o tema saneamento e banheiros;

Seul – Coreia do Sul

  • Após o Summit os banheiros foram ligados aos direitos humanos;
  • Obteve maior atenção para a questão do acesso aos banheiros limpos e confortáveis para idosos, crianças e portadores de necessidades especiais;

Taipei – Taiwan

  • O foco do Summit em Taiwan mudou a necessidade e a importância dos banheiros públicos para deficientes;
  • Em 2007, Taiwan promulgou a Lei de Proteção aos Direitos das Pessoas com Deficiência, em conformidade com as normas padrão da ONU sobre igualdade de oportunidades para pessoas com deficiências.

Beijing – China

  • Após o Summit, toda cobertura de banheiros de Beijing foi de de 63,7% em 2004 para 76,5% em 2014.
  • A cobertura rural aumentou de 53,4% em 2004 para 63,7% em 2014.
  • A cobertura urbana aumentou de 78,3% em 2004 para 86,6% em 2014  

Xangai – China

  • Criação do Potty Parity. Potty Parity ou PP é uma oferta igualitária ou equitativa de instalações sanitárias públicas para mulheres e homens dentro de um espaço público;
  • Foram criados mapas higiênicos para motoristas de táxi – os motoristas de táxi agora podem encontrar onde estacionar o carro e ir ao banheiro.

Nova Deli – Índia

  • Após o evento os políticos começaram a levar o tema de banheiro como votos eleitoral;
  • Alguns anos depois, o Ministro Jairam Ramesh criou o programa para construir 32 milhões de banheiros;

Faltam apenas 3 dias para a 19° edição do maior evento sobre saneamento básico no mundo. E agora, chegou a hora do Brasil sentir todos esses impactos positivos que o World Toilet Summit traz.

Para saber mais sobre a 19° edição do WTS, acesse:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba mais sobre o maior evento de saneamento básico do mundo!

Tempo para ler: 3 min
0