Água, elemento tão importante para a sobrevivência humana, é utilizada para alimentar nossos rios, nossas nascentes, nossas florestas, nossa biodiversidade e é essencial para a sobrevivência do planeta e dos seres humanos.

Quando falamos de água, precisamos ressaltar que apesar da alta disponibilidade hídrica do país, muitas regiões/cidades ainda possuem índices precários no quesito de atendimento de água.

Índices do Sistema de Informações de Saneamento (SNIS 2017) mostram que o abastecimento de água na região Sudeste é de 91,25% e é região que mais atende a população com água potável. Comparando coma região mais precária em todos os índices que é a região Norte, atende 57,49%, pouco mais da metade da população.

Esses números mostram que as dificuldades no sistema de distribuição são enormes, principalmente nas regiões mais pobres e isoladas do país. Ainda de acordo com dados gerais do SNIS 2017, apontam que no Brasil apenas 83,5% dos brasileiros são atendidos com abastecimento de água tratada e quase 35 milhões de brasileiros não detém desse serviço básico.

Distribuição de água

A distribuição é um conjunto de ações que visa captar, tratar e distribuir a água potável à população, porém muitas vezes essa água é perdida no sistema.

Essa falta de acesso ao sistema também afeta principalmente a qualidade de vida da população com o aumento da mortalidade infantil, doenças de veiculação hídrica e com o afastamento na área da educação, economia, turismo e moradias.

Principais dificuldades

As dificuldades não apenas na questão da distribuição, mas do acesso à água potável se dão por alguns fatores, entre eles estão:

Perdas de água: as perdas de água no sistema de distribuição, como já citamos em um post anterior são as associadas aos vazamentos, já as perdas aparentes são as relativas à falta de hidrômetros ou demais erros de mediação, às ligações clandestinas e ao roubo de água.

Criação de aglomerados populacionais/áreas irregulares: nesses locais a expansão acontece com rapidez e geralemente em áreas que não podem receber sistema de água e esgoto por falta e regularização e ainda causam grandes impactos financeiros para as prestadoras de serviço.

Falta de planejamento e ações para combate à esses problemas: são outros fatores que impactam diretamente para a falha na distribuição e acesso de água.

Atualmente temos algumas tecnologias que auxiliam no combate à perdas e no acesso “facilitado” à água potável, porém, é preciso investimento para que haja acesso seguro e de qualidade à água potável.

Confira mais dados sobre as regiões!

mulher no plano defundo desfocada com um copo de água na mão em destaque



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dificuldades do acesso e distribuição de água no país

Tempo para ler: 2 min
0