@gabrielamagelafotografia

O avanço do saneamento básico no Brasil, uma das áreas mais atrasadas na da infraestrutura nacional, depende de melhorias na gestão do setor, em especial da situação trágica das perdas de água (distribuição e também faturamento).

Em 2016, as perdas de faturamento das empresas operadoras com esses atos alcançaram, na média nacional 38,53%. Este indicador representa o quanto de água é distribuído e posteriormente arrecadado, portanto quanto maior o número, mais deficiência em recursos financeiros pode ser apresentado pelo operador em questão.

Como já falamos em outro post, as perdas podem estar relacionado à vários problemas, desde vazamentos à ligações clandestinas. Além das consequências econômicas para as empresas, há consequências ambientais e também à saúde humana.

Em termos de perdas no sistema de distribuição, o número foi o mesmo do indicador financeiro, 38%, ou seja, para cada 100 litros de água produzida no Brasil, 38 são perdidos diariamente.

Estudo produzido em 2018 pelo Instituto Trata Brasil “Perdas de água – Desafios para Disponibilidade Hídrica e Avanço da Eficiência do Saneamento Básico” apontou que as perdas de água potável nos sistemas de distribuição acarretaram em mais de R$ 10 bilhões / ano.

Abaixo listamos mais algumas curiosidades sobre as perdas de água. Tá curioso? Vem conferir!

5 curiosidades que você precisa saber sobre as perdas de água


EOS Consultores

1 – Ao distribuir água para garantir consumo, os sistemas sofrem perdas na distribuição com vazamentos, erros de leitura na medição e/ou furtos, que na média nacional alcançam 38,1%, número 3,7% superior ao de 2015 .

2 – Segundo estudo realizado pelo Instituto Trata Brasil, “Perdas de água – Desafios para Disponibilidade Hídrica e Avanço da Eficiência do Saneamento Básico”, o Brasil é o 8º país que mais perde água no mundo.

3 – Em 2016, quase 7 mil piscinas olímpicas de água potável foram perdidas todos os dias

4- Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Básico (SNIS) – ano base 2016 apotam que as regiões que mais perdem água são Norte com 47,32% e Nordeste com 46,26%.

5 – Os cálculos mostram que pelas perdas o Brasil perdeu R$ 10,560 bilhões em 2016 e isso significa o correspondente a 92% de todo o valor investido pelo setor de saneamento básico no mesmo ano em todo país (R$ 11,5 bilhões).

Quer acompanhar mais dados do setor?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 curiosidades que você precisa saber sobre perdas de água

Tempo para ler: 2 min
0