Foto: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Na última quarta-feira (20/06), a Prefeitura de Mogi das Cruzes, em parceria com o Instituto Trata Brasil, lançou o programa “Mogi+Água”, no auditório do prédio sede da Prefeitura. O evento contou com a assinatura do termo de cooperação para a instalação de 10 mini estações de tratamento de esgoto rurais.

O projeto visa estimular a preservação dos recursos naturais das comunidades rurais da região com a instalação uma tecnologia unifamiliar para tratamento de esgoto para área rural de baixo custo em zonas de mananciais (patrocinado pela Braskem) onde não exista rede de coleta e tratamento de esgotos.

Foto: Prefeitura de Mogi das Cruzes

 

O presidente do Instituto Trata Brasil, Edison Carlos, esteve presente com o prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo.

“Mogi das Cruzes está um passo além, progrediu muito nos últimos 10 anos. O esforço da cidade mostra que é possível avançar no saneamento. Hoje formamos uma equação de sucesso com a tecnologia adequada e uma cidade empenhada em evoluir”, avaliou o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Edson Carlos.

 

De acordo com a Prefeitura da cidade, o projeto será dividido em três etapas, começando pela instalação das mini estações de tratamento de esgoto, sendo que os equipamentos serão monitorados por 12 meses. A segunda etapa é o envio do projeto de Lei para a Câmara Municipal, sobre o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) para os produtores rurais que ajudarem a conservar o meio ambiente pelo uso de técnicas de conservação do solo, recuperação de Áreas de Preservação Permanente e manutenção das florestas existentes.

Na terceira etapa do programa estão previstos mais de R$ 1,4 milhão de investimento. Pelo projeto Nascente do Governo Estadual estão aprovados 16 hectares com proposta de reflorestamento, o investimento será de R$ 512 mil. Pela ANA – Agência Nacional de Águas, estão aprovados R$ 940 mil e pelo FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) será feito um projeto de recuperação ambiental de 95 hectares para projeto, plantio e manutenção e também a instalação de 33 equipamentos de saneamento rural. Os projetos aguardam a liberação de recursos.

Ainda de acordo com a prefeitura, uma das regiões prioritárias para as mini estações será o Cocuera, onde estão localizadas as nascentes e córregos que vertem água para o principal ponto de captação de água de Mogi das Cruzes. Outros dois núcleos de produção, em Porteira Preta e Pindorama, também são focos do projeto, que também conta com o apoio da ONG The Nature Conservancy (TNC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mogi receberá 10 mini estações de tratamento em parceria com o Trata Brasil

Tempo para ler: 2 min
0