trata brasil

O Instituto Trata Brasil, ano após ano, com o intuito de mobilizar e informar a população brasileira sobre o direito de acesso à água tratada, à coleta e ao tratamento dos esgotos através da produção e divulgação de estudos e pesquisas que mostram a importância dos serviços na qualidade de vida dos brasileiros.

O objetivo dessas divulgações, é principalmente monitorar e dar visibilidade aos avanços do saneamento nas maiores cidades brasileiras, seja através de seus indicadores oficiais de atendimento, seja do nível de execução das obras do PAC em água e esgotos, entre outros.

Confira os Estudos divulgados pelo Trata Brasil em 2017

– Ranking do saneamento 2017 – 10 maiores cidade do Brasil

Lançado desde 2009 pelo Instituto Trata Brasil, o novo Ranking do Saneamento Básico das 100 maiores cidades do país é mais uma vez publicado para chamar atenção dos preocupantes indicadores de saneamento nas 100 maiores cidades do Brasil.

– Doenças nas 10 melhores x 10 piores cidades

Paralelamente ao Ranking do Saneamento desse ano, o Instituto Trata Brasil elaborou um diagnóstico de algumas doenças de veiculação hídrica – diarreia, dengue e leptospirose – nas 10 melhores e 10 piores cidades em saneamento, com base nas classificações do Ranking 2017.

– Benefícios da Expansão do Saneamento na Região Metropolitana de São Paulo

Um levantamento do Instituto Trata Brasil quantificou os benefícios dos investimentos em saneamento para a saúde, o emprego, a renda das famílias beneficiadas e até a valorização imobiliária gerada pela instalação das redes de água e esgoto.

O estudo analisou os efeitos do saneamento na Grande São Paulo, onde vivem mais de 20 milhões de pessoas.

O trabalho do Instituto Trata Brasil também indica os resultados positivos que podem ser gerados nos próximos anos com a ampliação dos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto.

– 7 anos de Balanço do PAC

Desde 2009, o Instituto Trata Brasil acompanha o avanço das obras do PAC para água e esgotos nas cidades com mais de 500 mil habitantes. Esse acompanhamento, chamado “De Olho no PAC”, avalia a evolução das obras e identifica os possíveis gargalos que impedem avanços mais rápidos, utilizando de fonte os seguintes órgãos: SNSA – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental – M. Cidades, CEF – Caixa Econômica Federal, BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, SIAFI – Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal e publicações oficiais, como os balanços do PAC e relatórios sobre Saneamento do M. Cidades.

– Benefícios Econômicos e Sociais do saneamento no Brasil

O estudo “Benefícios Econômicos e Sociais da Expansão do Saneamento Brasileiro”, em parceria com a Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo -, mostra que a expansão dos serviços de água e esgotos no país traz muito mais do que apenas qualidade de vida. Os investimentos feitos e o maior acesso das pessoas trazem ganhos econômicos e sociais concretos, especialmente nos setores da saúde, educação, produtividade, turismo e valorização imobiliária.

– “Perdas de água nos sistemas de distribuição como agravante à vulnerabilidade das bacias hidrográficas – o caso das bacias PCJ”

O diagnóstico, produzido pelo Instituto Trata Brasil mostra a relevância de se controlar as perdas de água nos sistemas de distribuição como forma de abrandar um possível estresse hídrico nas bacias hidrográficas brasileiras, tendo como exemplo a bacia PCJ.

– Panorama dos Planos Municipais de Saneamento Básico

Em janeiro desse ano, a Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, ligada ao Ministério das Cidades, publicou o documento “Panorama dos Planos Municipais de Saneamento Básico”. O levantamento comprovou a grande dificuldade dos municípios em realizar os PMSBs.

– Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento em São Paulo

Após lançar o estudo sobre os Benefícios Econômicos e Sociais da Expansão do Saneamento no Brasil, o Instituto Trata Brasil, em parceria com a Ex Ante Consultoria Econômica, publicou o diagnóstico “Benefícios Econômicos e Sociais da Expansão do Saneamento em São Paulo”, que quantifica os ganhos do saneamento básico nas áreas da saúde pública, turismo, valorização imobiliária, produtividade do trabalhado, entre outras.

– Benefícios Econômicos e Sociais da Expansão do Saneamento no Rio de Janeiro

 O estudo faz um balanço dos benefícios e dos custos do avanço do saneamento no Rio de Janeiro.

O diagnóstico mostra as relações entre o avanço do saneamento e a mortalidade infantil, estimativas dos efeitos de geração de emprego, as externalidades da falta de saneamento, as quais compreendem os impactos decorrentes do déficit de saneamento sobre a saúde, a produtividade do trabalho, o atraso escolar e a valorização ambiental.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Retrospectiva – Saiba quais foram os estudos lançados pelo Trata Brasil!

Tempo para ler: 3 min
0