Imagem via web

A perda de água é um dos pontos mais frágeis do sistema de saneamento e das empresas operadoras. Em qualquer processo de abastecimento de água por meio de redes de distribuição no mundo ocorrem perdas de água. As chamadas perdas reais são as associadas aos vazamentos, já as perdas aparentes são as relativas à falta de hidrômetros ou demais erros de mediação, às ligações clandestinas e ao roubo de água.

Os índices nesse quesito mostram a fragilidade da gestão de grande parte do setor, ao mesmo tempo em que traz desafios aos operadores e governos.

De acordo com dados do estudo Perdas de Água: Desafios ao Avanço do Saneamento Básico e à Escassez Hídrica – 2015” do Instituto Trata Brasil, a soma do volume de água perdida por ano nos sistemas de distribuição das cidades daria para encher 6 (seis) sistemas Cantareira.

Todas essas perdas trazem vários impactos negativos, seja à sociedade, ao meio ambiente, à receita das empresas e mesmo aos investimentos necessários aos avanços do saneamento. Segundo o estudo, a cada 100 litros de água coletados e tratados, em média, apenas 63 litros são consumidos. Ou seja 37% da água no Brasil é perdida, seja com vazamentos, roubos e ligações clandestinas, falta de medição ou medições incorretas no consumo de água, resultando no prejuízo de R$ 8 bilhões.

Embora tenhamos este problema na gestão do saneamento básico, existe desperdícios ocasionados por nós, usuários. Atitudes como a economia diária de água e sua reutilização quando possível são importantes, porém, muitas vezes também nos esquecemos de verificar possíveis vazamentos e mau funcionamento de descargas. Quer saber mais? Confira dicas.

Como evitar as perdas de água/vazamentos? Confira!

  • Com a caixa d’água cheia, feche todas as torneiras e desligue aparelhos que usam água. Se o hidrômetro continuar se movimentando há algum vazamento na casa;
  • Mofo e umidade em paredes e mudança da coloração do revestimento podem indicar vazamentos de água;
  • Jogue um pouco de barra de café no vaso sanitário. Se a barra não ficar depositada no fundo do vaso, é sinal de vazamento na válvula ou na caixa de descarga;
  • Se a torneira não for alimentada por caixa d’água, feche o registro da casa, abra a torneira e espere a água parar de sair. Depois, coloque um copo cheio de água na boca da torneira. Se a água do copo for sugada pela torneira, há vazamentos no caso;
  • Se você sabe por onde passa o encanamento da parede, bata com cuidado nessa área. Se o som for diferente em alguma parte, há possibilidade de haver vazamentos.

 

 

1 Resultado

  1. 15 de maio de 2018

    […] O Brasil tem reduzido modestamente as perdas de água ao longo dos anos, mas o índice ainda é alto: cerca de 37% em média. Esse volume preencheria seis sistemas Cantareira anualmente, de acordo com o Instituto Trata Brasil. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Perdas de água na distribuição: causas e consequências. Saiba mais!

Tempo para ler: 2 min
1