quangle /pixabay

Pesquisa Trata Brasil: Saneamento Saúde Educação Trabalho e Turismo analisou os destinos turísticos Armação dos Búzios, Bombinhas, Camboriú, Curitiba, Fernando de Noronha, Florianópolis, Fortaleza, Foz do Iguaçu, Imbituba, Ipojuca, Itacaré, João Pessoa, Maceió, Manaus, Maragogi, Natal, Tibau do Sul, Parati, Porto Seguro, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Ubatuba.

“Apesar do relevante aumento de arrecadação e renda resultantes de maior fluxo de pessoas, essas localidades acusam ainda um sub-investimento das necessidades básicas”, destacou o professor Marcelo Néri, da FGV, coordenador da pesquisa.

O Projeto Bahia Azul, em Salvador, voltado ao saneamento e meio ambiente e que foi implementado no início da década de 70, registrou, em nove anos (1991/2000) uma taxa de acesso dos municípios de 18,84% para 68,42% (aumento de 263,98%) o que lhe rendeu o terceiro lugar no ranking de saneamento no país. Esse crescimento impactou positivamente sobre a queda de doenças infecciosas e parasitológicas registradas.

Já no Rio de Janeiro, o PDBG — Programa de Despoluição da Baía de Guanabara – não conseguiu resultados satisfatórios se comparados com a Bahia, estado mais pobre mas com a mesma vocação turística. Nesse mesmo período os índices passaram de 47,08% para 64,98% (aumento de 38,02%) o que, entre outras coisas, pode se ver refletido na deflagrada epidemia de dengue, este ano.

Sem Resultados

  1. Nathalie disse:

    Olá,
    Venho através deste comentário parabenizar os idealizadores. O Trata Brasil é um projeto que deve, sim, ser muito divulgado, pois a situção, como se vê, não é boa.
    Nathalie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisa Trata Brasil observa 20 destinos turísticos indicados pela Embratur

Tempo para ler: 1 min
0